25 Abr

Voluntários Repsol comprometidos com o seu ambiente mais direto

Na Fundação Repsol foram realizados quatro estudos para conhecer as principais necessidades sociais nas áreas de Bizkaia, Madrid, Região de Múrcia e Cidade Real, confrontando com as preocupações dos funcionários da Repsol, com o objetivo de promover ações de voluntariado corporativo de alto impacto.

A Fundação Repsol, em colaboração com a consultora Voluntariado e Estratégia, realizou vários estudos para analisar as necessidades sociais de quatro áreas de atuação em questão de voluntariado: Bizkaia, Comunidade de Madrid, Região de Múrcia e Cidade Real.

Além de contar com a participação dos principais agentes do setor social, foram feitas também entrevistas, focus group e inquéritos aos funcionários do Grupo Repsol nestas áreas, com o objetivo de saber quais são as suas preocupações sociais. Estes estudos representam uma continuação dos relatórios efetuados na Corunha e em Tarragona.

Os resultados dos relatórios ajudam a construir uma estratégia de voluntariado corporativo em que se alinham as principais necessidades da população e os interesses dos voluntários Repsol, conseguindo um maior compromisso e impacto social no ambiente.

De acordo com dados obtidos no relatório feito em Bizkaia, a grande maioria dos funcionários inquiridos nesta região prefere fazer voluntariado de tipo técnico e educativo. 83% seleciona estas duas opções e mostra um interesse especial em trabalhar com adolescentes.

A preocupação do povo de Bizkaia quanto ao voluntariado educativo pode ser associada ao importante papel da educação no País Vasco, que possui uma das percentagens mais elevadas de população com nível de qualificação superior: nos 47% entre os 25 e os 64 anos, ultrapassando a média de Espanha (21,9%).

Por outro lado, o relatório feito na Cidade Real mostra o compromisso dos funcionários da Repsol com o meio ambiente que os rodeia. De tal forma que 67% dos inquiridos na Cidade Real refere que as atividades de voluntariado no meio ambiente são as mais interessantes para desenvolver o voluntariado empresarial. Importa salientar que 95,7% dos participantes considera que um dos grandes incentivos é poder fazer estas atividades em família.

O maior desafio social desta região é melhorar a empregabilidade dos seus habitantes. Para tentar resolver esta situação, os funcionários da Repsol de Cidade Real entendem que as pessoas desempregadas são o grupo que gostariam de ver ajudado pela Repsol e pela sua Fundação, através de várias iniciativas. Destaca-se também o interesse por promover a inclusão das pessoas com deficiências.

Em Madrid, os resultados deste estudo mostram que a maior preocupação social dos funcionários é o desemprego ou a qualidade do emprego. 60% dos inquiridos considera ser esta, atualmente, a sua principal preocupação social.

Para combater esta questão, os voluntários Repsol apostam na educação. Dos 136 inquiridos, 85 escolheram o voluntariado educativo como o seu tema preferido para desenvolver voluntariado empresarial, seguido do voluntariado do meio ambiente e o técnico.

O grupo social com o qual os voluntários da Repsol de Madrid preferem colaborar são os idosos. Isto porque Madrid tem a esperança de vida mais alta de todas as regiões europeias com um nível territorial semelhante (84.9 anos), o que faz com que este grupo seja muito numeroso e necessite de maior atenção, segundo as entidades sociais participantes. Além disso, também há uma sensibilidade especial em apoiar pessoas em situação de exclusão social, um grupo que abrange 19.2% da população madrilena.

Para terminar, nos resultados obtidos no relatório referente à Região de Múrcia destaca-se a educação. Esta região tem a população mais jovem de Espanha. No entanto, um dos seus graves problemas é a taxa de abandono escolar precoce. Em 2016 situou-se nos 26,4%, sendo a comunidade autónoma a que teve maior taxa, atrás apenas das Ilhas Baleares.

Os funcionários da Repsol estão conscientes desta conjuntura e tentam colaborar no campo da formação. De acordo com dados recolhidos no estudo, 70% dos funcionários da Região de Múrcia escolhe o voluntário educativo e os adolescentes como os seus principais beneficiários.

No entanto, a grande aposta dos funcionários nesta região, em questão de voluntariado, é colocar em prática as suas competências profissionais para ajudar os mais jovens. De tal forma que 75% escolhe o voluntariado técnico, tornando-se, assim, na opção preferida para participar em atividades de voluntariado corporativo.

Graças a estes relatórios, a equipa da Fundação Repsol pode analisar os resultados e desenvolver atividades de voluntariado corporativo que gerem maior impacto social em cada ambiente, além de satisfazer as preocupações mostradas pelos voluntários Repsol.


DESCARREGAR - Transferir resumo executivo Bizkaia (PDF)
DESCARREGAR - Transferir resumo executivo Cidade Real (PDF)
DESCARREGAR - Transferir resumo executivo Comunidade de Madrid (PDF)
DESCARREGAR - Transferir resumo executivo Região de Múrcia (PDF)
0